7 dicas para melhorar a sua concentração

 

É muito fácil se distrair. Ainda mais nos dias de hoje, quando o celular apita por várias razões (SMS, Whtasapp, Facebook, e-mail), o computador está sempre ligado pedindo para ser utilizado, o tocador de mp4 está bem ao lado para te oferecer milhares de músicas…

Como se concentrar assim?

Quando estamos estudando, é ainda mais complicado.

Isso porque o estudo exige atenção e raciocínio constantes, e o cérebro acaba se apegando àquilo que de mais fácil assimilação está ao nosso redor, e perdemos o foco.

Mas, para quem está se preparando para uma prova, é fundamental aproveitar o máximo de tempo possível.

A seguir, vamos apresentar 7 dicas para você melhorar a sua concentração nos estudos e ficar bem mais preparado para a sua prova, seja ela qual for!

Acordou? Saia da cama

Muitos estudantes tendem a querer estudar na cama, seja deitados ou sentados.

Para esses, vamos dizer o básico: cama não é local de estudo!

Se você cismar de querer estudar nela, pode ter certeza de que, uma hora ou outra, vai se sentir compelido a dar aquela cochilada de cinco minutos – e acordar umas três horas depois.

Estudando sentado, em uma escrivaninha, o seu corpo fica posicionado para o estudo e o seu cérebro ativo, focado nos livros e cadernos.

Por isso, não tente se enganar: estudar na cama é um convite à preguiça e à desconcentração.

Ler não é tudo

Sempre que estiver estudando, não fique apenas na leitura do material: é muito fácil se perder assim.

Procure também fazer anotações constantes, de preferência à mão mesmo, e não no computador.

Dessa maneira, fica mais fácil manter o foco e, ainda por cima, fixar os conteúdos.

Desligue e fique ligado

Quando você está estudando, é muito tentador checar as redes sociais ou o celular quando você recebe uma notificação (ou à toa mesmo).

Corte o mal pela raiz e desligue tudo ao seu redor: notebook, celular, TV e o que mais te distrair.

Se você tiver que mexer no computador e não precisar da internet, desative-a.

Essas formas de lazer são uma armadilha para quem está estudando, pois parecem chamar para uma pausa.

Como é difícil se livrar da tentação, o melhor é radicalizar e não dar chance à desconcentração.

Pit stop

No entanto, isso não quer dizer que você deve virar um robô, programado para ficar sentado e com a cara afundada nos livros.

Se você fica desse jeito por muito tempo, o seu sangue tende a ficar concentrado na parte inferior do corpo, devido à gravidade, diminuindo a circulação de oxigênio pelo corpo, incluindo o cérebro, e minando a sua concentração.

Por isso, faça pausas para caminhar um pouco e ativar a circulação.

Além do mais, pausas programadas a cada, por exemplo, meia hora, são úteis para descansar a sua mente.

Um período muito longo de concentração pode causar muito cansaço e ocasionar a perda da capacidade de focar nos estudos.

Toda atividade tem o seu fim

Quando começar um projeto ou atividade, faça-a até o fim.

Se você tem mania de começar algo, deixar pela metade, iniciar outra tarefa, voltar na primeira, trocar de novo e assim por diante, está dizendo ao seu cérebro que é bom trocar de assunto o tempo todo e não focar em nenhum.

Dessa forma, no momento em que você realmente precisar se concentrar em um só, vai ser complicado, já que a sua mente está treinada para fazer exatamente o contrário.

Por isso, acostume-se a começar algo e ir até o fim – mesmo porque, dessa forma, você rende mais.

Ritual do aprendizado

Antes de começar a estudar, crie um pequeno ritual – como, por exemplo, fazer alongamento ou encher uma garrafinha de água e deixar na mesa onde você estuda.

Se você respeitar sempre esse costume, o seu cérebro será condicionado a entender que é hora dos estudos, e se concentrará mais facilmente.

Fuja da rotina

Porém, quando não envolver os estudos, e sim atividades de outra natureza do dia a dia, é bom você fugir do piloto automático.

Se você sempre faz o mesmo trajeto para casa, pegue um caminho alternativo de vez em quando; se faz compras sempre no mesmo supermercado, troque alguma semana por outro diferente; se vê sempre programas sobre animais na TV, experimente assistir a um de história medieval.

Fazendo isso, você trabalha a atenção ativa, pois novidades fazem bem à memória e à concentração.

Leu este texto até o final, sem pausas? Se sim, muito bem!

Parece que a sua concentração está boa.

Procure melhorá-la ainda mais com as dicas que você aprendeu.

Se não, já passou da hora de você adotar as estratégias acima para mudar a sua rotina de estudos!

Seja Aprovado em Qualquer Concurso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.