7 motivos para fazer concurso público

Preencher um cargo no setor público é o grande sonho de muitos brasileiros.

Afinal, existem diversas vantagens nas carreiras que o Estado proporciona, em comparação à iniciativa privada.

Entretanto, se você ainda está em dúvida se vale a pena ou não fazer um concurso público, observe, no artigo de hoje, quais são esses 7 motivos para fazer concurso público e algumas razões bem interessantes para investir tempo, dinheiro e dedicação pessoal estudando e se preparando com essa finalidade!

1- Estabilidade financeira

Uma das principais vantagens buscadas no setor público é uma maior segurança no cargo ou estabilidade na função.

Dentro do regime estatutário, o funcionário que cumprir três anos de estágio probatório garante a estabilidade, e só será exonerado em casos onde tenha agido com má fé, negligência ou outras falhas graves.

Mesmo assim, só será demitido após processo administrativo onde possa se defender a contento.

Vale dizer, contudo, que empresas públicas e sociedades de economia mista, como, por exemplo, a Petrobrás ou a Eletrobrás, têm regime celetista (contratam com as regras da CLT).

Só que, ainda assim, a legislação não permite demissões arbitrárias nesses casos, como na iniciativa privada, onde os empregados podem ser demitidos sem justa causa.

2- Bons salários

Os servidores públicos, além de terem garantido o recebimento dos devidos salários em data certa a cada mês, têm uma boa remuneração, sobretudo se comparados aos profissionais de diversas áreas em início de carreira nas empresas privadas.

3- Benefícios variados

Os funcionários do setor privado também têm direito a vários benefícios por estarem na ativa, mas é comum que os servidores proporcionalmente ganhem mais auxílios, os quais variam em gênero e quantidade, de acordo com o órgão público empregador.

Nesse conjunto, fazem parte: auxílio-transporte, assistência para alimentação e vale-refeição, planos de saúde, além de subsídios destinados aos estudos, maternidade, entre outros.

Ainda cabe lembrar que algumas carreiras têm garantia de promoção após o cumprimento de períodos ou certos requisitos, além de licença remunerada (normalmente de três meses) para capacitação.

Há 13º salário garantido e férias de 30 dias.

Será que já é o suficiente para você? 😉

4- Aposentadoria integral

O servidor público estatutário se aposenta recebendo os mesmos valores de salário de quando estava trabalhando, sendo reduzidos apenas alguns dos auxílios e benefícios que recebia.

5- Horário fixo de trabalho

Normalmente, nos cargos públicos não é preciso ficar depois do expediente, a não ser que haja alguma demanda inesperada ou delegações para resolver pendências e serviços atrasados.

No entanto, é bastante comum que os servidores públicos tenham horário previamente fixado e certo para entrar e sair na sua jornada laboral, bem como o período de intervalo de almoço.

6- Oportunidades sem precisar ter experiência anterior

Uma solicitação recorrente do setor privado é que o candidato que esteja sendo avaliado para contratação tenha experiência anterior de alguns anos ou, ao menos, em determinada área do conhecimento.

Já um cargo público é muito abrangente, e oferece oportunidades diversas tanto para quem está chegando agora no mercado de trabalho.

Com algumas exceções, é preciso estar na faixa dos 18 aos 69 anos para seguir na carreira pública.

Dessa forma, não existe idade ideal para começar a estudar.

Quase sempre as pessoas me falam que estão velhas demais para estudar de novo, ou começar a estudar para concurso.

Como vocês puderam ver, não existe idade ideal para tal, na verdade essas pessoas só estão arrumando uma desculpa para si mesmas, um motivo para não estudar!

Cuidado para não fazer isso com você mesmo…Trace suas metas e comece agora!

7- Vagas destinadas para deficientes físicos

Além de ser menos restritivo quanto aos fatores de idade, os concursos públicos também são uma boa chance para os deficientes físicos trabalharem, visto que todos os processos seletivos reservam um percentual de vagas para essas pessoas.

E agora, você ainda tem dúvidas se vai ou não se preparar para um concurso público?

Veja os editais, observe bem os cargos e as disciplinas que eles envolvem e escolha um concurso que tenha a ver com você!

Qual é o melhor concurso para mim?

Qual concurso é melhor para mim?

Agora que você já descobriu as vantagens de se fazer um concurso público — possibilidade de ser estável no cargo, bons salários, aposentadoria integral, entre outras —, rapidamente comece a investir seu tempo e dinheiro nos estudos para se preparar bem para os processos seletivos.

Superada a primeira questão — sobre tentar a carreira pública ou se arriscar na iniciativa privada — aparece outra dúvida: qual concurso fazer?

Se você está um pouco indeciso e ficou estacionado nesta fase, descubra agora com essa dica, qual é o melhor concurso para você!

Não atire para todos os lados

Para fazer concurso público e ser bem-sucedido, é importante traçar uma estratégia.

Afinal, do mesmo jeito que muitas pessoas não querem entrar nesta disputa, por acharem muito difícil, não terem muito tempo para se dedicar aos estudos ou por não conhecerem as vantagens de uma carreira pública, há muitos candidatos estudando com foco para pegar uma vaga.

Nesse sentido, vale a pena selecionar não só a esfera onde se deseja atuar, mas também uma área específica para se aplicar, de forma que invista com mais entusiasmo naquelas disciplinas que tenham a ver com o cargo pretendido.

Decida-se por uma das esferas da federação

Portanto, a primeira coisa que você deve fazer é conter o alvoroço inicial e começar a selecionar aquilo que tem mais a ver com você, seu perfil, suas habilitações e aspirações.

O primeiro passo é ver com muita calma os editais antigos dos concursos oferecidos nas esferas municipais, estaduais e federais, de modo que você possa ter uma ideia mais precisa de como funcionam e quais são os requisitos e matérias envolvidas em cada um.

Quanto maior a esfera, é presumível se deparar com remunerações mais atraentes, porém com legislações de nível federal, mais abrangentes, conteúdos programáticos maiores, além de os concursos serem mais exigentes e disputados.

Nos municípios, os concursos têm salários menores e com menos benefícios, mas são menos disputados e não demandam tanta mobilidade dos candidatos, caso residam longe do futuro local de atuação — o que determinaria transferências ou mudanças de cidade, até de estado.

Além disso, esses concursos menores são ótimos para ganhar experiência e garantir um salário inicial estável, para servir de base para continuar a sua preparação para concursos maiores e mais concorridos.

Lembre-se: um passo de cada vez! 😉

Escolha uma área de atuação

Demarcar em qual área você quer atuar é algo importantíssimo, a fim de ter mais objetividade na hora de estudar, já que não só os cargos e funções determinam o conteúdo programático que tenham a ver com aquele setor em específico, mas principalmente a extensão de assuntos que aquele domínio abrange.

Existem basicamente seis áreas de atuação no setor público: fiscal, bancária, policial, administrativa, a área dos tribunais e os cargos especiais — onde o mais conhecido e de maior estaque seria o diplomático, por exemplo.

Além dessas áreas, também existem as carreiras militares, que são bastante atrativas, principalmente as escolas de formação de oficiais e sargentos, que oferecem vagas todos os anos para o ingresso na carreira militar.

Assim, procurar o que melhor se encaixa a seu perfil pode até parecer complexo, mas não é.

Basta averiguar com tranquilidade com qual área você mais se identifica, e se vai conseguir estudar as disciplinas que mais gosta ou tem facilidade para aprender.

Isso é importante uma vez que existe uma lógica de divisão de matérias que são mais constantes em cada área de atuação.

Depois que você já tiver feito todas essas escolhas, é importante ficar atento aos cargos para os quais você poderá disputar uma vaga.

Há funções que exigem nível superior ou médio e outras em que persistem requisitos diversos.

Por isso, você deverá averiguar se esses requerimentos estão de acordo com o seu perfil.

Ainda assim, existem diversos cargos próximos dentro de uma área, e você não estará perdendo seu tempo se começar a estudar aquele rol de disciplinas.

Portanto, trace seu plano de estudos e coloque as mãos na massa!

Não espere o edital ser publicado, comece a estudar desde já para se colocar mais preparado quando o concurso chegar.

Seja Aprovado em Qualquer Concurso!

Você já escolheu sua área? Você tem alguma sugestão sobre o assunto?

Conte através dos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.