A pós-graduação pode fazer diferença em concursos?

 

Quem conhece o universo dos concursos públicos sabe que, para todos os órgãos e cargos, a concorrência é sempre acirrada.

Atualmente, muitos brasileiros sonham com a carreira pública por causa da estabilidade (maior do que a da iniciativa privada), os salários e os benefícios.

Além disso, há aqueles que, por vocação, almejam se tornar servidores.

Então, o que fazer para ser aprovado?

As dicas são sempre as mesmas: muito estudo, preparação psicológica, emocional e física, além de disciplina e comprometimento.

Em todo caso, somente estes itens não bastam.

É preciso pensar sempre um passo à frente do seu concorrente e também levar em conta todas as possibilidades que podem somar pontos e ajudar a garantir a classificação.

Muitas pessoas recorrem a cursos especializantes para melhorar a capacitação.

Mas afinal de contas, será ter um diploma de pós-graduação pode fazer diferença em concursos?

É isso que você vai descobrir no post de hoje, confira!

Fundamental para determinadas áreas

Antes de considerar fazer ou não uma pós-graduação, o candidato deve compreender que esse tipo de curso é fundamental se o seu objetivo for o aprimoramento profissional.

Visando este quesito, uma pós pode ajudar muito no desempenho pleno das atividades da carreira escolhida.

Ter um diploma desta natureza é muito bem-visto pelos órgãos públicos quando o candidato é empossado, por exemplo.

Critério de desempate

Outro indício de que ter uma pós no curriculum é um fator altamente benéfico, acontece no caso de desempate.

Para aqueles que leem com atenção todo o conteúdo dos editais das provas, fica fácil perceber que, na maioria dos casos, os “títulos” (ou diplomas) são usados como um dos critérios de desempate.

Para algumas instituições, os pontos atribuídos aos títulos são poucos, mas se o candidato considerar uma situação de empate, por exemplo, qualquer décimo é vantagem na hora da classificação, não é mesmo?

Fator a ser considerado na remuneração

Outro ponto que a maioria dos concorrentes deixa de considerar é o cenário depois de aprovado.

O diploma de uma pós-graduação pode não ter ajudado na classificação, mas, não raro, será importante para a composição salarial do profissional.

Isso acontece em diversos órgãos.

Ter um aumento salarial por conta das especializações cursadas é uma maneira de incentivar o crescimento profissional constante de cada funcionário.

Seja para garantir a aprovação ou para a vida depois de empossado — já trabalhando como servidor — um diploma de pós-graduação é sempre vantagem.

Mas não é apenas isso que vai se tornar importante para sua rotina como servidor público.

O essencial é estar devidamente capacitado para cumprir suas atribuições.

Afinal de contas, depois de aprovado o dia a dia de trabalho de um funcionário concursado costuma ser intenso, principalmente para os cargos mais concorridos do país, como os ligados ao Senado e à Receita Federal, por exemplo.

Aquela velha história de pendurar o paletó na cadeira na terça e só voltar na sexta é bastante equivocada.

Servidor tem horário, bate ponto e muitas vezes precisa responder à lideranças exigentes.

Então, fica claro que você deve sim considerar fazer uma pós-graduação para ampliar suas chances de aprovação em um concurso público, mas junto com isso deve aproveitar ao máximo as aulas para ganhar confiança e desenvolver habilidades que serão mais que fundamentais na sua futura rotina.

Adote esse tipo de postura e seu diploma de pós-graduação vai acabar valendo muito mais do que você imagina!

Ele será o grande diferencial do seu currículo e trará vantagens principalmente na sua remuneração.

Eu não tenho Pós. O que fazer?

Se você não tem pós-graduação, não se assuste.

Existem vários concursos para todos os níveis de escolaridade.

Para você que não tem pós, é recomendado que você foque no concurso no nível de escolaridade que você está, seja ele qual for.

E só após passar no seu primeiro concurso, é recomendado que concurseiro se especialize e incremente cada vez mais o seu currículo.

Sempre com vistas a subir um degrau de cada vez, em busca de obejtivos maiores e concursos que ofereçam salários cada vez melhores.

Não adianta nada querer atropelar os passos. “Mais vale uma vaga e uma aprovação na mão do que duas voando…(risos)”

Espero que gostem do post. Se o blog está te ajudando de alguma forma curta e compartilhe o post, deixe seu comentário abaixo, para que eu possa melhorar cada vez mais o conteúdo!

Passar em Concurso

Se você ficou com alguma dúvida, ou tem alguma sugestão sobre este tema, deixe o seu comentário também!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.