GTD: 5 simples passos para otimizar os seus estudos com essa ferramenta incrível hoje mesmo!

GTD, você já ouviu falar sobre esse assunto?

Fique ligado no artigo de hoje que eu vou te explicar o que é essa ferramenta e como ela pode te ajudar na otimização dos seus estudos!

Sabe quando você tem tanta coisa para fazer que acaba esquecendo uma ou outra tarefa por não tê-la colocado na sua agenda na hora?

E quando você se lembra de repente de que tem que fazer alguma coisa e não consegue se concentrar em mais nada até o momento de resolver a questão?

Pois saiba que esse tipo de situação é mais comum do que se imagina, e foi justamente pensando em solucioná-la que o especialista em produtividade David Allen inventou um sistema todo especial chamado GTD.

Teoricamente, o GTD não foi criado tendo em mente a rotina de um estudante ou concurseiro, mas a técnica tem se mostrado cada vez mais útil para ajudar a organizar planos de estudos em cronogramas apertados.

Quer ver como? A seguir, vamos compartilhar com você nossa versão do GTD para estudos.

Confira agora 5 simples passos para otimizar os seus estudos com o GTD, essa ferramenta incrível hoje mesmo!

GTD getting things done tecnica

O que é o GTD?

GTD significa Getting Things Done, que é algo como “resolver as coisas”, isto é, conseguir dar conta de todas as tarefas do dia a dia, mesmo com uma rotina muito cheia.

Como surgiu o sistema?

Getting_Things_Done GTD David Allen

O americano David Allen criou esse método depois de passar por maus bocados, indo de estudante de História a paciente de uma clínica psiquiátrica!

Depois dessa jornada, o hoje bem-sucedido consultor de produtividade passou a ganhar a vida dando aulas de caratê até que, nos anos 1970, encontrou-se no chamado Movement of Spiritual Inner Awareness (algo como “movimento da percepção espiritual interna”).

Para que ele serve?

Apesar de Allen ter seguido um caminho, digamos, bastante “zen”, o sistema GTD é, como o próprio nome “sistema” diz, muito mais sistemático e objetivo do que algum tipo de autoajuda.

Seu objetivo é sim, de certa forma, te ajudar a “limpar a mente”, mas não necessariamente para atingir o Nirvana nem nada: o que ele busca é te dar mais poder para se concentrar no que realmente importa, evitando as distrações do ” Efeito Zeigarnik”.

Confuso? Calma: o Efeito Zeigarnik, de complicado, só tem o nome mesmo. Ele foi percebido pela primeira vez em 1920, quando Bluma Zeigarnik, uma doutoranda lituana, sentada em um café para escrever sua tese, começou a observar o trabalho dos garçons.

Ela notou que eles conseguiam se lembrar muito bem dos pedidos de cada mesa até o momento em que os fregueses do café iam embora.Depois disso, se algum cliente voltasse ao restaurante com um problema em sua conta, por exemplo, os garçons precisavam se esforçar muito para se lembrar deles e do que tinham pedido.

Curioso, não é?

O que acontece é que, enquanto o trabalho do garçom naquela mesa ainda não tinha acabado, suas informações ficavam ali guardadas na sua memória de curto prazo, mas assim que a tarefa era finalizada com o pedido da conta, o garçom apagava aquelas informações de sua cabeça.

O Efeito Zeigarnik, então, diz respeito às tarefas incompletas (como a conta que ainda não foi fechada de uma mesa) que ficam ocupando nossa memória de curto prazo — que, para quem não sabe, ao contrário da de longo prazo, é bem limitada.

GTD faça as coisas

Por que usá-lo nos seus estudos?

Ter a memória de curto prazo ocupada é normal, mas quando você precisa estar usando o cérebro na potência máxima para estudar e assim, transferir um monte de conteúdo de uma memória para a outra, isso pode atrapalhar bastante.

Daí a ideia de usar o GTD — cujo objetivo é justamente o de desocupar a sua memória de curto prazo — para os estudos!

Como aplicar o GTD para estudos?

Para tirar as tarefas incompletas da sua cabeça sem que você se esqueça de cumpri-las, o sistema GTD conta com cinco etapas. Veja só:

Things to Do.

1. Registrar seus afazeres

Suponhamos que você esteja no meio da leitura de um capítulo da sua apostila de Inglês quando se lembra de que precisa pagar sua conta de cartão de crédito ou devolver um livro à biblioteca no dia seguinte.

Já aconteceu com você? Segundo o GTD, quando isso ocorre, o que você deve fazer para não perder tempo é anotar essa tarefa na hora.

Mas não é para anotar em qualquer lugar não, viu?

Afinal, de nada adianta anotar a tarefa em um guardanapo e depois jogá-lo fora sem querer, por exemplo, ou em uma página de caderno da qual você não vai se lembrar mais tarde.

A primeira regra do GTD é ter uma ferramenta fixa para anotar os afazeres que aparecem quando você está ocupado e não pode lhes dar a devida atenção.

Você pode usar um bloco de notas, um caderninho que caiba no seu bolso, um app de anotações, etc.

O único requisito é que a ferramenta ou o lugar onde você registra esses afazeres seja sempre o mesmo e que ele esteja sempre acessível.

Esse registro instantâneo serve para que você tire aquilo da cabeça bem rápido e possa voltar logo a se concentrar no que estava fazendo sem, assim, correr o risco de se esquecer de algum compromisso importante.

Organizar os seus registros com GTD

2. Organize seus registros

Infelizmente, a vida não se resolve só anotando tudo o que você tem que fazer em um pedacinho de papel, não é?

Por isso, todos os dias, você vai precisar separar alguns minutos para organizar todos os afazeres que apareceram na sua ferramenta de registro.

Para cada tarefa anotada, há duas ações possíveis:

  • Resolvê-la imediatamente, caso a tarefa seja urgente e/ou leve menos de dois minutos (coisas como “imprimir o edital da minha prova” ou “conferir a resposta de um exercício”).
  • Agendá-la para depois, quando se trata de algo que levará mais tempo do que você tem agora ou que precisa ser feito em um lugar/horário específico (como “pegar tal apostila na casa de fulano”).

Mas atenção: a ideia aqui não é anotar seus afazeres diretamente na agenda, no prazo em que devem ser feitos, pois isso é um incentivo para a procrastinação, ok?

Anote tudo na sua ferramenta de registro e só depois passe para a agenda, como explicaremos a seguir.

GTD organizacao do tempo

3. Controle sua agenda

Quando você escolher a segunda opção, isto é, a de agendar a tarefa, o GTD tem ainda algumas sugestões.

A primeira é agendar em conjunto tarefas que podem ser feitas no mesmo local ou “contexto”, como diz Allen: Isso significa separar seus compromissos em categorias como, por exemplo:

  • No computador: imprimir alguma coisa, pesquisar algo na internet, baixar um programa, etc. Desse jeito, da próxima vez que ligar o PC, vai poder resolver todos esses assuntos de uma vez só.
  • Na rua: precisa tirar um xerox, comprar comida e encomendar um livro? Anote tudo sob o título “na rua” e não perca tempo saindo de casa duas vezes. Com alguma organização, dá até para conferir o caminho mais curto no Google Maps antes de sair e acelerar essa etapa do seu dia!
  • Na biblioteca: renovar seu cadastro, devolver um livro, pegar outro, conferir uma informação… faça tudo de uma vez!

A segunda dica de Allen é organizar suas tarefas por prioridade. Para isso, ele sugere vários métodos diferentes:

  • Você pode começar pelo mais importante, caso haja risco de não conseguir estudar tudo o que pretendia até o dia da prova, por exemplo;
  • pode começar pelo que menos gosta, para ficar livre dessa parte o mais rápido possível;
  • ou mandar bala naquilo que está mais afim de fazer mesmo (dentro da sua lista de afazeres para aquele dia, claro!).

No caso de tarefas extensas, que requerem muitos pequenos afazeres para serem concluídas, a ideia é dividi-las em ações menores, que você irá realizar pouco a pouco.

Mais ou menos da forma que divide as metas no seu plano de estudos.

Aliás, seu cronograma e plano de estudos também devem estar em sintonia com o GTD para que você não marque uma tarefa no mesmo horário que outra, por exemplo.

Unifique suas ferramentas para evitar confusões!

Por fim, não se esqueça de que também vale usar lembretes digitais e alarmes para te avisar sobre prazos próximos e importantes com antecedência, como a inscrição na sua prova, por exemplo.

plan

4. Coloque o plano em ação

Essa é a quarta etapa do GTD, e ela também precisa estar incluída no método porque, afinal de contas, ela é o seu objetivo com toda a parte de organização, certo?

Nessa hora, lembre-se de que mais tarefas podem aparecer (corrigir alguma atividade que você está fazendo, verificar uma dúvida que teve enquanto estudava, etc.).

Anote-as na sua ferramenta de registro e deixe para se preocupar com elas mais tarde, na hora de repetir o passo 2 do GTD para estudos.

Getting things done como o GTD pode otimizar os seus estudos

5. Fique de olho nas suas listas

Parece óbvio, mas muita gente se perde com o GTD justamente por não cuidar regularmente do sistema.

É que, com o tempo, todas essas listas de tarefas podem se transformar em uma verdadeira papelada caso não sejam bem controladas.

Eu sugiro que você revise suas ferramentas de registro todos os dias e ainda dê uma olhada na sua agenda ou cronograma toda semana, de preferência no domingo, só para ter uma ideia do que te espera pela frente.

Isso pode te ajudar a se planejar ainda melhor, evitar imprevistos, ganhar produtividade e chegar ao dia do exame se sentindo preparadíssimo para o desafio!

E aí, pronto para “Get Things Done”? Comente o que você achou do GTD para estudos, como pretende usá-lo na sua rotina e, claro, não deixe de compartilhar suas dúvidas para que eu possa te ajudar a resolvê-las! Até a próxima!

Seja Aprovado em Qualquer Concurso!

 Espero que tenha gostado do artigo!

Deixe seu comentário, se você gostou ou não, pois o seu feedback é muito importante para mim, oara que eu possa produzir mais conteúdos de qualidade e que realmente possa te ajudar na sua preparação!

Acompanhe sempre o meu blog, pois teremos sempre novidades e mais dicas para otimizar e trazer transformações verdadeiras na sua forma de estudar e também nos seus resultados em provas e concursos públicos!

Sucesso e bons estudos!

Atenciosamente,

Léo Oliveira

3 comentários em “GTD: 5 simples passos para otimizar os seus estudos com essa ferramenta incrível hoje mesmo!”

  1. Ótimo conteúdo, aguardo mais publicações referentes a métodos de produtividade como GTD, Zen Habits etc… e com comprovação científica…
    Valeu! 🙂

    1. Olá Leonardo, tudo bem?
      Que bom que gostou do artigo.
      Estou me empenhando para publicar mais novidades sobre produtividade e técnicas para otimizar os estudos para Concurso.
      Fique ligado pois teremos muitas novidades por aí!
      Sucesso e bons estudos!
      Atenciosamente,
      Léo Oliveira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.