Prever o que vai cair no concurso: Aprenda definitivamente!

Prever o que vai cair no concurso é uma questão muito interessante que intriga milhares de concurseiros em toda e qualquer tipo de preparação e acaba deixando todos nervosos e tensos na expectativa do que vai cair na prova ou não…

Hoje em dia, muito mais do que simplesmente dominar o conteúdo de um edital de concurso público, é preciso ter maturidade em relação ao estilo de uma prova, ao que a banca costuma cobrar e a como são as questões típicas dela.

Alunos que conseguem internalizar essa necessidade normalmente são aqueles que saem na frente da concorrência rumo à aprovação — e sabemos que você quer ser um deles, não é mesmo?

Para isso, ajuda também a habilidade de prever o que vai cair no concurso.

E isso não é mero exercício de adivinhação!

Basta um pouco de disciplina, análise objetiva e experiência.

Quer mais informações sobre como colocar isso em prática?

Eu posso te ajudar! Fique ligado que eu vou te ensinar todas as dicas para que você seja capaz de prever o que vai cair no seu concurso.

Confira o que eu preparei para você:

aprenda a prever o que vai cair na prova adivinhação

Prever o que vai cair no concurso não é exercício de adivinhação

Muitas pessoas acham que professores que falam sobre o que vai e o que não vai cair em uma prova não passam de “adivinhadores profissionais”.

Mas a história não é bem assim.

Como todo concurseiro e professor especializado já sabem, existe um padrão nas provas de concurso.

Decifrar esse padrão e conseguir prever o que vai cair na próxima prova é uma enorme vantagem.

Depois de tanto tempo trabalhando com os mesmos conteúdos e provas, fica fácil perceber esse padrão.

Tudo bem que essas previsões sobre o que vai ou não cair no concurso nunca são 100% exatas, mas têm boas chances de acontecer.

Saiba que você também pode adquirir essa habilidade em seu dia a dia de estudos. E isso lhe garante uma enorme vantagem competitiva em relação a seus concorrentes.

As provas antigas devem servir como referência para seus estudos

O primeiro passo para dominar a arte de prever o conteúdo das disciplinas é analisar as provas antigas da banca que vai realizar seu concurso.

Se a escolha da banca ainda não foi feita e você só tem as provas antigas do cargo para o qual pretende prestar concurso, aproveite essa oportunidade para verificar o que foi cobrado nos editais dos anos anteriores.

Faça essas provas antigas com bastante atenção e verifique aspectos mais procedimentais, que vão além do conteúdo, como o estilo da redação das perguntas, o número de opções de cada assertiva, os temas da prova de redação etc.

Muitas vezes, essas provas podem ser acessadas por meio de simulados online específicos para seu cargo.

Confira aqui outras vantagens de utilizar simulados online em sua preparação para concursos.

Fique de olho nas atualidades da área

Independentemente dá área do concurso que você pretender prestar, é imprescindível você ficar de olho nas notícias mais recentes sobre o tema.

Por exemplo, se você vai prestar um concurso de auditor da Receita Federal, deve ficar de olho nas últimas notícias sobre alterações nos regimes de tributação, iniciativas legislativas sobre o tema, bem como decisões mais recentes de tribunais superiores, como o STJ.

Para as provas específicas do poder judiciário, as súmulas e orientações jurisprudenciais dos tribunais superiores também são fundamentais!

Por mais que essas notícias não estejam previstas no edital como conteúdo programático das questões de múltipla escolha, é bem provável que elas sejam cobradas em questões abertas, como as provas de redação e discursivas.

Estude a “jurisprudência” da banca

Quem é do Direito já está familiarizado com o conceito de jurisprudência, que significa o entendimento de um tribunal ou juiz em relação a determinado tema.

A mesma lógica pode ser aplicada a bancas de concursos, que são verdadeiros “tribunais”.

Em questões nas quais os autores e especialistas sobre o tema divergem, é comum que a banca tenha um posicionamento e o aplique.

Em vez de aprender que nessas questões há divergência entre especialistas, por que não aprender também qual é o posicionamento da banca de seu concurso?

Assim, você prevê exatamente qual será a resposta para questões desse mesmo tipo.

E elas têm ainda mais chances de cair na prova quando outras bancas divergem da sua, já que isso também é uma forma de filtrar candidatos.

A área de atuação da vaga influencia no conteúdo cobrado

A área de atuação importa, por outro lado, quando pensamos no conteúdo cobrado pelo concurso.

Imagine uma prova para servidores técnicos na área de tecnologia da informação.

Por mais que as matérias principais sejam provavelmente da área de informática e raciocínio lógico, é fácil prever alguns dos temas da prova de noções de Direito.

Nesse contexto, haveria muito provavelmente questões sobre o direito fundamental à privacidade, ou sobre o regimento interno do ente da administração pública que oferece aquelas vagas.

Os itens do edital devem ser todos cobertos durante seu estudo, mas faz sentido dar mais ênfase a esses conteúdos específicos, que têm mais chances de cair na prova.

Analise editais passados

Por falar nisso, analisar editais passados é imprescindível para que você seja um(a) candidato(a) competitivo.

Por exemplo, um item novo que foi acrescentado neste edital em relação ao último tem maiores chances de ser cobrado.

Afinal, por que a banca acrescentaria esse novo item?

Qual a relevância desse acréscimo?

Vale a pena explorar essas mudanças, que podem dar pistas reais sobre como será sua e prova e quais questões serão cobradas.

Procure padrões e sistematize suas observações

Ao fazer essa análise do edital, é possível encontrar padrões (itens cobrados com regularidade) e novidades (por exemplo, acréscimos de conteúdo).

O que fazer com essas informações?

Uma dica importante é sistematizar suas observações em um arquivo.

Utilize essa “evolução” dos editais e dos temas cobrados em cada prova como um caminho, um direcionamento para seus estudos.

Muitos livros para concurseiros já perceberam o valor dessas informações e fazem isso pelos alunos.

Por exemplo, vários livros separam o número de questões já cobradas em editais passados de acordo com cada tema do edital.

Ao verificar que um item é muito mais cobrado do que o outro, você já sabe o que tem mais chances de cair na próxima prova.

Prepare-se com antecedência

Para conseguir atingir um nível de conhecimento e familiaridade em relação a uma prova de concurso, é importante ter tempo de preparo.

Isso significa que você deve começar agora mesmo a se preparar para a prova do concurso que pretende prestar, mesmo que seu edital ainda não tenha saído.

Seguindo as observações deste post e fazendo exercícios com antecedência, você conseguirá se acostumar com o estilo de prova de sua banca e, assim, terá mais chances de prever como será a prova.

Verifique o que foi cobrado em provas para cargos parecidos ao seu

Outra dica para quem ainda não tem o edital de seu concurso em mãos, mas precisa prever o que vai cair na prova para otimizar seus estudos, é verificar o que foi cobrado em provas para cargos parecidos ao seu.

Isso é bastante comum, por exemplo, para quem tenta provas de cargos estaduais (Tribunais de Justiça, Tribunais Regionais do Trabalho etc.), já que normalmente as bancas contratadas têm atuação nacional e costumam realizar provas em diversos estados.

Assim, ao verificar, por exemplo, o que foi cobrado em um prova para o cargo de técnico legislativo do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, é possível que conteúdos bastante semelhantes sejam cobrados em uma prova para o mesmo cargo do Tribunal de Justiça do Espírito Santo.

Utilize esses dados como forma de verificar quais conteúdos estão sendo mais cobrados pelo país para cargos parecidos com o seu.

Fique de olho nas mudanças dos concursos mais recentes

Toda prova de concurso tem sempre aquela mudança que ninguém esperava, um conteúdo que normalmente nem era cobrado, mas que foi “ressuscitado” pela banca.

Por que não ficar de olho nessas novidades dos concursos mais recentes?

Saber o que a banca tem inovado em suas provas é um bom indicativo de tendências de conteúdo para as próximas provas, por isso essa informação não pode ser negligenciada em seu estudo.

Converse com professores experientes da área

Sejam eles professores de cursinho, ou colegas acadêmicos da área de cada uma das disciplinas do concurso, é imprescindível conversar com esses profissionais sobre a prova.

Eles estão a par das últimas tendências da banca, acompanham o gabarito de cada concurso, realizam recursos e têm acesso às manifestações das bancas, entre outras coisas.

Ou seja, são sempre as pessoas mais indicadas para fornecer aquela dica dos bastidores sobre o que esperar da próxima prova de seu concurso.

Utilize essa vantagem competitiva a seu favor

Com todas essas recomendações em mãos, agora fica mais fácil para você estudar bem o estilo de prova do concurso que pretende prestar e, eventualmente, prever quais questões serão cobradas pela banca.

E não deixe de utilizar essas ferramentas, pois elas podem ser justamente o diferencial entre você e seus concorrentes.

Aproveite para utilizar essa vantagem competitiva em seu favor e garantir sua aprovação!

Seja Aprovado em Qualquer Concurso!

O que você achou dessas dicas para prever o que vai cair no concurso? Já utilizou alguma delas? Sabe quais funcionam melhor do que outras?

Deixe um comentário com a sua opinião! Aproveite para ler também o nosso post sobre como estudar para um concurso antes de o edital sair. Participe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.