Saiba como funcionam os Concursos Públicos no Brasil

 

Muitos brasileiros procuram por uma oportunidade real de conseguir estabilidade no emprego, com poucas chances de ser demitido sem motivos sérios, alcançar remunerações atrativas e possibilidades de crescer na carreira.

E é essa busca que leva, todos os anos, cerca de 10 milhões de pessoas a se inscreverem nos inúmeros concursos públicos espalhados pelo Brasil.

Você saberia dizer como funcionam os concursos no Brasil?

Confira abaixo!

O que é um concurso público

Basicamente, um concurso público consiste em um processo seletivo arquitetado para que o poder público possa avaliar as competências e selecionar os melhores candidatos para ocupar um cargo efetivo em uma entidade governamental, evitando que alguns políticos e agentes públicos mal intencionados indiquem parentes e conhecidos para essas funções.

Essa prática está alicerçada, sobretudo, no art. 32, II da Constituição da República de 1988, o que significa dizer que ninguém poderá ser investido em cargo ou emprego público sem aprovação prévia em concurso público.

Como são feitos os concursos públicos

As ênfases dos concursos públicos são divididas em áreas específicas, tais como :a área fiscal, de saúde, jurídica, policial, entre outras.

A depender da área, isso vai determinar o conjunto de disciplinas que serão cobradas no concurso que os candidatos devem fazer, em processo seletivo constituído apenas de provas, ou de provas e títulos (certificados de cursos, graduações e pós-graduações, por exemplo).

A matéria é feita com fundamento na escolaridade exigida para o cargo e nas atribuições de cada função, mas é possível afirmar que as disciplinas mais comuns são Língua Portuguesa, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Lógica e Matemática básica.

Então de cara já fica uma dica para aqueles que vão prestar mais de um concurso: seja um expert nessas matérias! 😉

Tanto o conteúdo programático, os prazos e as demais regras do concurso são dispostas em um documento chamado edital.

Analisando o Edital, o candidato poderá tirar praticamente todas as suas dúvidas em relação a inscrição, taxas, locais de prova, entre muitas outras passagens relacionadas ao certame.

Atenção: não subestime essa etapa!

A leitura do edital e sua correta análise pode fazer a diferença entre uma preparação correta e vitoriosa ou não!

Lembre-se que a preparação sempre começa com uma boa leitura do Edital do seu concurso!

Quem aplica e como se inscrever

Para que um concurso público aconteça, é necessário haver uma autorização do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, no caso de concursos federais, ou de órgãos competentes nos níveis estaduais e municipais, para os concursos desses órgãos federativos.

Só para ter uma idéia, alguns estudos realizados pela Associação Nacional de Proteção e Apoio aos Concursos Públicos (ANPAC), revelam que mais de 215 mil vagas serão abertas em 2015 para concursos públicos em todas as esferas: municipal, estadual, distrital e federal, em órgãos do Poder Judiciário, Executivo, Legislativo, além de bancos públicos e autarquias.

Portanto, mãos a obra e comece logo sua preparação, caso ainda não o tenha feito!

Eu gosto sempre de lembrar: você só precisa de uma vaga! 😉

Continuando, para a elaboração dos certames, a aplicação das provas e a sua posterior correção, será escolhida, pelo poder público, a banca examinadora que cuidará desse longo processo.

A etapa seguinte é a publicação do edital nos respectivos diários oficiais.

É muito comum que as inscrições possam ser feitas pela internet, nos sites das instituições ou das empresas que realizam as provas, além das opções das agências bancárias ou dos correios credenciadas.

Após um período determinado, havendo sido realizadas as provas, o gabarito é divulgado para que os candidatos possam conferir as suas respostas e o resultado.

Em seguida, é aberto um prazo para reclamações e entrada de recursos, que poderão ser aceitos ou não, a fim de rever as respostas oferecidas pela banca examinadora para algumas questões.

A análise de títulos, se exigida no edital, vai somar pontos ao resultado obtido pelo candidato no certame.

É importante dizer que o edital poderá reservar percentuais específicos, como cotas, mas não pode estabelecer restrição não prevista anteriormente em lei.

Os requisitos exigidos para o exercício do cargo devem ser comprovados na convocação para a posse.

Quem for aprovado dentro do número de vagas apontado no edital, terá direito ao cargo, podendo ser chamado dentro do período de validade do concurso, cujo prazo máximo é de dois anos, prorrogáveis por mais dois.

Dessa forma, ingressar em um cargo pelo concurso público não será uma tarefa muito fácil.

Somente no último ano, mais de 12 milhões de pessoas participaram de concursos pelo Brasil.

Porém, também não será uma tarefa impossível.

Lembre-se que é preciso muita dedicação, muito estudo (muito, muito, mas muito mesmo…), paciência e boa vontade.

Por ser aberto a praticamente todas as pessoas, sem restrições, é comum que os concursos sejam demasiadamente concorridos e a dificuldade sempre foi e será muito grande.

Por isso, o tempo utilizado para a preparação adequada é grande e é um fator preponderante na sua performance em um concurso.

Espero que agora você já entenda melhor como funcionam os concursos públicos no Brasil.

É preciso dedicação total aos estudos e essa é uma tarefa muito difícil.

Cabe a você agora estabelecer qual é a sua meta para 2015 e ir em busca da sua vaga!

Lembre-se : Quem quer alguma coisa corre atrás, quem não quer arruma uma desculpa! 😉

Seja Aprovado em Qualquer Concurso!

Você tem alguma dúvida sobre o funcionamento dos concursos públicos? Deixe aqui abaixo que iremos esclarecê-la!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.